Principal Notícias Nova vacina contra febre aftosa só deve chegar ao mercado em 2019

Nova vacina contra febre aftosa só deve chegar ao mercado em 2019

aftosaestado

 

Prevista inicialmente para chegar ao mercado em 2018, a nova vacina contra febre aftosa deve estar disponível apenas em 2019. Segundo o Ministério da Agricultura, a previsão anterior era a de que o período de testes fosse concluído em novembro do próximo ano, "mas em razão do número de partidas (lotes) a serem testadas, definiu-se para dezembro de 2018", disse, em nota, o Departamento de Fiscalização de Insumos Agropecuários (DFIP) da Coordenação de Produtos Veterinários da Pasta.

 

A chamada "nova vacina" traz alterações à formulação utilizada na imunização do rebanho brasileiro desde 1992, com exceção de Santa Catarina (onde não há mais vacinação), como a redução da dose de 5 mililitros para 2 ml e a retirada do antígeno C. "A indústria fabricante da vacina, por iniciativa própria, solicitou ao ministério a retirada do adjuvante saponina (que foi introduzida nas vacinas a partir de 2008)", diz o departamento. Ainda de acordo com o DFIP, para que as mudanças sejam feitas é necessário fazer testes de segurança e eficácia do produto. De acordo com as regras estabelecidas, três lotes de cada marca comercial serão submetidos a estas análises, feitas pelo governo e pelos fabricantes, que serão iniciados em janeiro de 2018 e concluídos em dezembro de 2018.

 

A Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) criticou a nova data e pediu que o governo dê prioridade à questão para colocar a vacina no mercado já em 2018. Em nota, o presidente da Comissão Nacional de Bovinocultura de Corte da CNA, Antônio Pitangui de Salvo, disse que foi uma "surpresa negativa" saber que o produtor só terá a vacina com a nova fórmula em 2019. "Era uma exigência e uma necessidade ter o mais rápido possível essas vacinas com menor dosagem e sem a saponina, que é um coadjuvante que causa também os abscessos (no músculo do animal)", disse.

 

O debate sobre a mudança da formulação da vacina tomou força em junho, quando os Estados Unidos embargaram as compras de carne bovina in natura do Brasil alegando, entre outros motivos, a presença de abscessos nos cortes, caroços que seriam causados pela composição ou pela má aplicação do imunizador.

 

Por: Estadão Conteúdo

 

Adicione seu comentário. Participe!

ATENÇÃO
 
Os textos inseridos são de inteira responsabilidade daqueles que os postam.
O SIFEMS se isenta de toda e qualquer responsabilidade nos comentários publicados por seus filiados, por vez que se limita a ser mero veinculador do texto publicado. Os textos que forem inseridos por seus filiados serão automaticamente publicados, não sendo realizado qualquer moderação. Contudo alertamos que se forem utilizados textos ofensivos ou mesmo utilizado de forma pejorativa, o SIFEMS editará ou excluirá o mesmo, entretanto após a sua publicação. Entretanto os textos inseridos por não filiados dependerão de moderação para serem publicados.

Diretoria de Publicidade


Código de segurança
Atualizar


A CARREIRA DE FISCAL


frederico fundo


Fiscal
Estadual
Agropecuário


Entre e conheça

NAS REDES SOCIAIS


Você também encontra o SIFEMS no

 

 

ico twitter    ico facebook    ico youtube    ico googleplus

Entre e compartilhe