Principal Notícias Período de vacinação contra aftosa é prorrogado em Mato Grosso do Sul

Período de vacinação contra aftosa é prorrogado em Mato Grosso do Sul

PRORROGA-VACINA CAPA SIFEMS

A campanha de vacinação contra a febre aftosa em Mato Grosso do Sul, que teve início oficialmente dia 1º de maio e tinha o término programado para dia 31 de maio nas regiões de Planalto e Fronteira e 15 de junho no Pantanal, foi prorrogada por mais quinze dias. A decisão foi anunciada pelo Governador Reinaldo Azambuja, após decisão conjunta do Governo do Estado com o setor produtivo através de uma solicitação da Famasul.

O prazo final para o produtor comunicar a vacinação no sistema da Iagro também será prorrogado ficando estendido até o dia 30 de junho no Planalto e na região de Fronteira e até dia 17 de julho para os proprietários rurais estabelecidos no Pantanal.

O decreto foi assinado na terça-feira, dia 29 de maio, pelo Diretor Presidente da Iagro (Agência Estadual de Vigilância Sanitária Animal e Vegetal), Luciano Chiochetta, na presença ainda dos Secretários de Estado Jaime Verruck (Semagro) e Eduardo Riedel (Segov) e o superintendente de Agricultura, Pecuária e Abastecimento em Mato Grosso do Sul, Celso Martins e o Presidente da Famasul (Federação de Agricultura de Mato Grosso do Sul), Maurício Saito.

Meta

O rebanho do Estado soma 21 milhões de cabeças de bovinos e bubalinos e a meta do governo é vacinar 99% dos animais, embora a exigência dos órgãos sanitários seja atingir no mínimo 80%.

Buscando garantir a vacinação em todo Estado e manter o índice de cobertura vacinal, o Estado ampliou o prazo para assegurar o restabelecimento do abastecimento das empresas revendedoras da vacina, que estão com seus estoques reduzidos, por conta do movimento grevista que atingiu o transporte em todo País. O secretário Jaime acredita que os quinze dias de prorrogação serão suficientes para a readequação dos estoques das revendas de vacinas em todo o Estado.

Quanto a uma solicitação anterior dos produtores da região do Pantanal, que tem nas cheias uma outra preocupação para o cumprimento do prazo de vacinação, Verruck esclareceu que o Estado continua analisando através do trabalho de monitoramento da Iagro em parceria com o Ministério da Agricultura, os níveis de enchente e, dentro do período de prorrogação, será feito a avaliação técnica e oferecida medida especifica para os municípios que compõe a região do pantanal.

Garantir que mais de 99% do rebanho do Estado seja vacinado é importante para assegurar o status de zona livre de febre aftosa com vacinação, que o País conquistou recentemente e que deve ampliar o leque de oportunidades de negócios com a carne bovina do Brasil, que hoje já chega a 150 países.

Jaime Verruck lembra que Mato Grosso do Sul tem um rebanho altamente produtivo (reduziu e 2 milhões de hectares a área de pastagem, mas mantém o volume de abate), é líder no abate de bezerro com até 24 meses de idade e tem carne de qualidade comprovada.

Fonte: Iagro

 

Adicione seu comentário. Participe!

ATENÇÃO
 
Os textos inseridos são de inteira responsabilidade daqueles que os postam.
O SIFEMS se isenta de toda e qualquer responsabilidade nos comentários publicados por seus filiados, por vez que se limita a ser mero veinculador do texto publicado. Os textos que forem inseridos por seus filiados serão automaticamente publicados, não sendo realizado qualquer moderação. Contudo alertamos que se forem utilizados textos ofensivos ou mesmo utilizado de forma pejorativa, o SIFEMS editará ou excluirá o mesmo, entretanto após a sua publicação. Entretanto os textos inseridos por não filiados dependerão de moderação para serem publicados.

Diretoria de Publicidade


Código de segurança
Atualizar


A CARREIRA DE FISCAL


frederico fundo


Fiscal
Estadual
Agropecuário


Entre e conheça

NAS REDES SOCIAIS


Você também encontra o SIFEMS no

 

 

ico twitter    ico facebook    ico youtube    ico googleplus

Entre e compartilhe